#258 MUDKIP

Na água, Mudkip respira usando as brânquias de suas bochechas. Quando se encontram em uma situação muito intensa em uma batalha, este Pokémon irá liberar um imenso poder que pode esmagar pedras até maior que ele mesmo – Pokémon Sapphire

Hoje eu trouxe mais um inicial, desta vez um da região de Hoenn, que é muitas vezes confundido com um peixe de nome análogo (mudskipper), porém, este pokémon está mais para anfíbio de acordo com a sua descrição na Pokédex. Pelo que sabemos que os anfíbios pertencem a uma grupo monofilético, pois estes apresentam características tão diversas que são compartilhadas entre as três linhagens (Anura, Gymnophiona e Urodela). Todos estes possuem várias características em comum, sendo a mais aparente o tegumento úmido.  Mas o que mais chama atenção é a capacidade de sofrerem uma grande metamorfose em suas vidas até chegarem no estágio adulto. Isto acontece por que é importante que os estes indivíduos explorem diversos recursos e ambientes diferentes durante sua vida, evitando muita competição entre eles mesmos, ou até outros animais.

assortment_27_may_2000
Eu vejo uma box cheia de Mudikps, e vocês? hehehe

Nosso Pokémon de hoje pertence a linhagem dos Urodela (ver também), na qual na maioria possuem cauda em seu estágio adulto ( ao contrário dos Anura). Este animal possui patas dianteiras e traseiras de tamanhos iguais e se locomovem de uma forma bem característica, se assemelhando com muito com o o caminhar dos primeiros tetrapodes. Mas você já ouviram um pouco dessa história no post do Bulbasaur.

O animal em que nosso Mudkip é baseado é um Ambystoma sp, mais especificamente os membros da família Ambystomatidae. Apesar de que do sério risco de extinção, muitos pesquisadores estudam a  incrível habilidade deles de regenerarem membros como cauda e outros membros por completo. Em vários estudos os membros destes animais foram amputados ( pode soar um pouco macabro, mas é pela ciência! hehe) e estes se regeneraram formando novos membros totalmente funcionais.   Mas, está não é a característica mais legal, acreditem!

7871073
– Esta manhã comi meus irmãos de café da manhã (sim, algumas salamandras fazem isto).

O axolote, assim como outros anfíbios, se mantêm em seu estado juvenil (sem passar pela metamorfose), durante toda a sua vida, ou seja, ele eclode do ovo e permanece com as características de sua fase larval durante toda a sua vida, sendo assim, suas brânquias não são retraídas e nem os bulbos oculares são protuberantes, assim como nas fases adultas. Estes podem ainda se reproduzirem durante esta fase denominada de neotenia (que é esse fenômeno de juvenilização progressiva).

A neotenia é uma característica comprovada pela genética. primeiramente estabelecida pelo famoso Julian S. Huxley, no ano de 1920. Em seu experimento se aplicava doses hormonais para se provar que o que controlava o desenvolvimento destes animais era a glândula tireóide, também responsável por uma dúzia de mudanças em mamíferos.  Com isso se comprovou que a pedomorfose (outro nome que se dá a neotenia) é na verdade um passo para trás na evolução, uma vez que as espécies que conseguem se reter em suas formas juvenis descendem de outras que não são capazes de realizar o processo. Ainda não está satisfeito com o qual incríveis são as salamandras? Lembre-se que eu disse que haveria um post sobre um vertebrado que consegue fazer fotossíntese. Quem será esse Pokémon?

Até a próxima (:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *